“Psico que? Psicomotricidade? Gerontopsicomotricidade?”

Vamos conhecer um pouco.

“O que é a psicomotricidade?” Pergunta mais comum para qualquer indivíduo que decida ingressar nesta área. O objetivo deste artigo é explicar o que é a psicomotricidade e para que serve, como esta se aplica a idosos e o que é exatamente a Gerontopsicomotricidade (pequeno spoiler, é a psicomotricidade para a população geronte, ou seja, a população idosa).

O Psicomotricista (pequeno palavrão para indicar as pessoas que se dedicam á psicomotricidade), é a profissão na qual se intervém a nível terapêutico, reabilitativo ou preventivo, com indivíduos de todas as faixas etárias. A Psicomotricidade utiliza técnicas de relaxação, de consciência corporal, terapias expressivas (usando música, teatro, pintura), atividades lúdicas (como o jogo), atividade motora adaptada (como recriar desportos como o futebol e o basquetebol, para pessoas que tiveram sequelas devido a um AVC, têm uma paralisia, são cegas ou surdas).

A Psicomotricidade estuda a relação entre o corpo e a mente, vê a pessoa no seu total. Vê o físico, o psicológico e o social. Vê o que está a falhar no individuo e, usando a abordagem mais adequada a esta. Não existe um plano especifico a seguir, uma intervenção para cada doença ou faixa etária. A pessoa é estudada, a sua capacidade intelectual, a sua capacidade física, o contexto no qual se insere, as suas relações familiares. E, a partir deste conhecimento da pessoa, dos seus pontos fortes e menos fortes, é criada uma intervenção, adaptada ao individuo, aos seus gostos e as suas capacidades, de maneira a potencializa-las.

Então, mas afinal o que é a “Gerontopsicomotricidade”? O que é um “geronte”?

Um geronte é um idoso. E, a Gerontopsicomotricidade, é a área da psicomotricidade que estuda e intervém com o idoso. Então, esta área atua de forma preventiva e terapêutica com a população idosa. O psicomotricista tem como objetivo, quer em sessões de grupo ou individuais, trabalhar a capacidade física, mental e social dos idosos, com os principais objetivos de proporcionar qualidade de vida e autonomia.

O envelhecimento pode ser normal, patológico ou ótimo. E, o psicomotricista muda a sua intervenção conforme o tipo de envelhecimento que os seus utentes tem. Para os que tem um envelhecimento patológico, marcado pela ocorrência de doenças (como alzheimer, Parkinson, entre outras), procura reabilitar o geronte, com atividades de estimulação cognitiva e se possível, motora, para diminuir e atrasar os efeitos da doença. No envelhecimento normal e ótimo, o psicomotricista intervém de maneira preventiva, tentando aumentar o movimento corporal e a estimulação cognitiva, evitando o sedentarismo e tentando atrasar/impedir o aparecimento de doenças. Acima de tudo, promove a socialização do geronte em sessões de grupo, o movimento do corpo, a cooperação, e a felicidade.

Ser idoso implica perder competências e capacidades físicas. Muitas vezes, isto leva ao isolamento. A Psicomotricidade quer impedir isto. Quer dar qualidade de vida ao idoso, independência ao idoso, segurança e certeza de que a vida ainda tem tantas coisas boas.

A psicomotricidade é um mundo.

133visitas total,1visitas hoje