Avós: Os olhos da memória

Hoje é um dia carregado de amor, é o Dia dos Avós! Que bom é ter Avós, que bom é podermos conviver com eles! Pegando na temática do dia, vamos refletir um pouco sobre a importância desta relação tão especial!

A relação entre Avós e Netos é benéfica para ambos os lados. Para os Avós a chegada de um Neto é como um “balão de oxigénio”, que lhes permite vivenciar novamente os prazeres da paternidade, mas sem obrigações; com mais tempo e disponibilidade. Como diz o psicólogo Eduardo Sá “os avós são pais com açúcar”! Esta convivência rejuvenesce, pois, as crianças levam a que se mantenham fisicamente ativos e motivados para cuidarem da sua saúde, para poderem acompanhar o desenvolvimento dos pequenos. Sentem-se, igualmente, úteis por serem uma parte vital do crescimento dos seus netos.

Para os Netos a convivência com os Avós permite saborearem as mais valias do envelhecimento. Com a idade, os mais velhos são mais sábios, mais resilientes, mais disponíveis e transportam consigo a história da família e de toda uma geração passada. Estas características valiosas, dão a possibilidade aos mais novos de aprenderem, de conhecerem as suas origens, de se sentirem parte de algo, seguras e amadas. Ao estarem com os Avós, os Netos aprendem a valorizar o envelhecimento e a desconstruir preconceitos relativamente ao mesmo. Aprendem que o ser “velho” pode ser tão mágico e fascinante como o ser “novo”!

Vários estudos indicam que as crianças que tiveram os Avós presentes nas suas vidas, cresceram mais felizes e seguras.

A Psicóloga Joana Coimbra

423visitas total,2visitas hoje